Criação de espaços de conveniência atrai consumidor a lojas pop-up



As lojas pop-up funcionam como loja física por um período determinado e permitem encontrar os clientes onde eles estão. Ao mesmo tempo, servem como um espaço de testes para inovação. Em im relatório públicado na última semana, a WGSN (Worth Global Style Network) apontou as melhores práticas e estratégias para as lojas pop-up se engajarem com os consumidores.

rn

Entre as estratégias para estimular a conexão com os consumidores está a criação de espaços de conveniência para proporcionar experiência que encoraja os clientes a fazerem compras

rn

Esses centros de convivência engajam as pessoas a se conectarem em um mundo digitalizado e permitem que elas adotem um senso de comunidade.

rn

Como exemplo, o estudo cita o prédio histórico Rong Zhai, em Xangai, que foi transformado em uma loja pop-up da Prada. No espaço, vendedores selecionados vendiam produtos sustentáveis e de alta qualidade, desde vegetais orgânicos a discos de vinil e itens para casa.

rn

No distrito de Seongsu-dong, em Seul, a marca de roupas femininas Jacquemus apresentou uma pop-up que funcionava como um café, servindo oito drinques especiais que complementaram a coleção de outono 2023 Le Chouchou. Os convidados foram encorajados a interagir e se sentirem parte da comunidade enquanto celebravam a bolsa acolchoada da marca, Bambimou.

rn

A House of Sunny transportou a essência da sua flagship de Londres para o Soho, permitindo que novos e antigos consumidores experimentassem sua pop-up em setembro de 2023. Um café de edição limitada permitiu que os consumidores relaxassem enquanto olhavam a coleção de O/I 23 e itens exclusivos da pop-up.

rn

Fonte: Mercado e Consumo


09 de fevereiro de 2024

Receba por email nossas novidades e fique por dentro

4009-0000

Telefone


start
rapport
odont
prefeitura_do_natal
aeba
plugtech
unimed_natal
bwa__global
artec
sebrae
quant_capital
governo_do_estado
fecomercio_rn
rede
viva_o_centro
sicoob
jvm
96fm
senac
vox2you
sesc
cosern